Arquivo

Archive for Março, 2009

Frames – Visão Selectiva

Março 23, 2009 Comentários desativados

Frames ou molduras são a forma como vemos ou queremos ver o mundo.

O enquadramento é baseado nas experiencias, interesses e na sensibilidade. Como produção do nosso cerebro, por vezes não conseguimos controlar a ‘forma de ver’ a realidade à nossa volta. Tal como num estado de depressão, euforia ou paixão, o que ‘vemos’ não é bem aquilo que está à nossa frente. Escolhemos as partes ou excertos que nos interessam e fazemos o nosso juizo.

frames1

‘A Felicidade está dentro de nós’ ou ‘A Beleza está nos olhos de quem vê’.

Clichês, mas também verdades. Ou então apenas ‘Frames’ da vida.

A Origem Daquilo Que Não Sabemos O Que É.

Março 8, 2009 Comentários desativados

DSC00013

Será que alguém se pergunta do porquê da busca pela perfeição?

Já agora o que é isso da perfeição ou de ser perfeito?

 

Sei lá porque me lembrei agora disto.

Entrei numa casa de banho e reparo nestas duas toalhas penduradas e na tentativa de alguém em deixa-las simétricas, direitas, alinhadas,… ao fim ao cabo, perfeitamente penduradas. Obviamente, como se pode constactar pela foto, o resultado perfeito não foi conseguido, no entanto pergunto sobre o mobil de tal esforço. Se a perfeição é algo inatingivel então porque persegui-la? Não estou a questionar se vale ou não a pena. Apenas me pergunto porquê…

 

Será uma necessidade de ter tudo arrumadinho, controlado, compartimentado? Ou será talvez uma busca derivada de programação genética? Toda um existência terá um objectivo, será o nosso buscar a perfeição?

 

Mas se a perfeição for algo arrumadinho, porque queremos isso? É mau ser desarrumado? Ou melhor, é bom ser arrumado?

Até certo ponto considero que sim, mas será bom perfeitamente arrumado? A própria ideia parece um exagero, uma anti-naturalidade. Não sendo natural, ou sentindo como não natural, talvez a ideia de ‘programação genética’ seja um pouco disparatada. De onde virá esta busca?

 

Serão aspectos culturais, de educação, sociais? Algo intrinseco e subliminar à nossa existência em sociedade?

Temos que ser bons filhos, boas pessoas, bons profissionais, bons pais,… Procuramos ser ‘bons’ em tudo. Procuramos desta forma a perfeição? Será daqui?

Talvez quem pôs as toalhas quisesse ser uma boa profissional: alguém que tem perfeição no seu trabalho. Daqui penso que talvez não seja assim tão dificil entender o porquê de tal esforço.

 

Só para terminar:

Será harmonia sinónimo de perfeição?

Posso ter harmonia sem ter perfeição, mas não posso ter perfeição sem harmonia.